top of page

FRESAGEM DE PAVIMENTOS

A fresagem é uma técnica de desbaste da camada asfáltica utilizada na restauração e reabilitação de pavimentos. Pode ser definida como sendo o “corte ou desbaste de uma ou mais camadas do pavimento, com espessura predeterminada, por meio de processo mecânico realizado a quente ou a frio, empregado como intervenção visando a restauração de pavimentos”.


A fresagem do pavimento é de fundamental importância nos serviços de restauração de pavimentos, proporcionando: • a manutenção do greide original da pista; • a execução de remendos sem desnível nas emendas; • a correção e/ou alteração da inclinação da pista com relação aos dispositivos de drenagem superficial; • a manutenção do nivelamento dos tampões de ferro, entre outras interferências, principalmente em pavimentos urbanos;

• a criação de descontinuidade no processo de propagação de defeitos adiando a evolução dos mesmos no novo revestimento. Podemos classificar a fresagem quanto à espessura de corte e rugosidade resultante na pista.

RUGOSIDADE RESULTANTE NA PISTA

Fresagem padrão: fresagem executada com o cilindro standard, com espaçamento lateral entre os dentes de corte de aproximadamente 15 mm, utilizada normalmente nos serviços de recapeamento asfáltico, visando melhor ligação com a superfície remanescente do pavimento.

Fresagem fina: fresagem executada com cilindro com espaçamento lateral entre os dentes de corte de aproximadamente 8 mm, utilizada normalmente nos serviços de regularização do perfil longitudinal das pistas e aplicação de microrrevestimento asfáltico.

Microfresagem: fresagem executada com cilindro com espaçamento lateral entre os dentes de corte de no máximo 6 mm, utilizada normalmente na correção do perfil longitudinal das pistas, na correção de defeitos superficiais e visando melhor aderência pneu-pavimento, sendo dispensável qualquer tipo de revestimento posterior. ESPESSURA DE CORTE

Fresagem superficial: também conhecida como fresagem de regularização, essa fresagem é destinada apenas à correção de defeitos existentes na superfície do pavimento. Sendo assim, pode ser dispensado o posterior recapeamento da pista.

Fresagem rasa: atinge normalmente as camadas superiores do pavimento, podendo chegar, em alguns casos, à camada de ligação. Esse procedimento é utilizado na correção de defeitos funcionais, normalmente em remendos e serviços de recapeamento asfáltico.

Fresagem profunda: é aquela em que o corte atinge níveis consideráveis, podendo alcançar, além da camada de revestimento, as camadas de ligação, de base e até sub-base do pavimento. Esse é um procedimento geralmente utilizado em intervenções objetivando o aspecto estrutural, seja na recomposição da estrutura original do pavimento ou nos serviços de reciclagem.

Comments


bottom of page